Sobre Mogi Mirim

Cidade de Mogi Mirim

Mogi Mirim é um município brasileiro do estado de São Paulo, com vocação industrial e agrícola. Localiza-se a uma latitude 22º25'55" sul e a uma longitude 46º57'28" oeste, estando a uma altitude de 590 metros. Segundo o Censo do IBGE de 2010, Mogi Mirim tem uma população de 86.244 habitantes.

Seu nome, de origem tupi, tem como interpretação mais aceita "pequeno rio das cobras", ou para alguns, "pequeno rio que serpenteia como cobra", mesmo porque não há, na região, nenhum registro de serpentário.

O povoado da região, que era habitada por índios caiapós, iniciou-se por volta de 1720, com a passagem de bandeirantes paulistas que se dirigiam ao Estado de Goiás em busca de ouro. O arraial de Mogi Mirim já possuía bom número de habitantes em 29 de julho de 1747, quando começaram a ser cavados os alicerces da primitiva Igreja Matriz de São José. A freguesia foi criada em 1751, desmembrada da freguesia de Moji do Campo, atual Mogi Guaçu. A elevação da Freguesia de São José de Mogi Mirim a Vila se deu em 22 de outubro de 1769, após cisão do município de Jundiaí. A Vila de São José de Mogi Mirim passou a abranger um enorme território, com limites no rio Atibaia e no rio Grande, este na divisa entre São Paulo e Minas Gerais. Com o passar do tempo, foram se formando arraiais e povoados como Franca, Casa Branca, Rio Claro, Mogi Guaçu, Itapira, São João da Boa Vista, Serra Negra, Pinhal e inúmeros outros.

Pela Lei No. 17, de 3 de abril de 1849, o Presidente da Província de São Paulo, Padre Vicente Pires da Mota, elevou a Vila de Mogi Mirim à categoria de Cidade. Por Lei Provincial de 17 de julho de 1852, Mogi Mirim passou a ser sede de Comarca.

Em 1886, os fazendeiros de Mogi Mirim começaram a angariar o trabalho de imigrantes estrangeiros, principalmente italianos, (cujas famílias destacam-se pela sua importância: Bridi, Bermardi, Zolli, Bucci, Brugneroto, Finazzi, Finetto, Polettini, Biazotto, Marangoni, Sambinelli, Guarnieri, Storti, Zaniboni, Bonatti, Pissinatti, Davoli, Benatti, Bordignon, Formenti, Bruno, Scomparim, Zorzetto, Prado, Rossi, Maretti, Tagliaferro, Quaglio, Mariottoni, Piccolomini, Malvezzi, Rampazzo, Furigo), portugueses, espanhóis e, posteriormente, sírio-libaneses e japoneses), que tiveram importante participação nas plantações de café e algodão e das ferrovias da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro, fato esse que tornou-se predominante na formação da população atual.

Ferrovia

  - História da linha
Uma grande parte da história da Cidade de Mogi Mirim está em sua ferrovia, que teve inauguração (ainda sem trilhos) na data de 27 de agosto de 1875, por dom Pedro II, e foi terminada em 1886, na altura da estação de Entroncamento. Desde então, foram feitas várias reformas, tornando o leito da linha atual muito diferente do original em praticamente toda a sua extensão. Suas modificações mais significativas foram feitas nos anos de 1926, 1929, 1951, 1969, 1964, 1972, 1973 e 1979, sendo que colocaram-se novas versões nos trechos reformados. A partir de 1971, a linha integrou-se à Ferrovia Paulista SA – FEPASA. Atualmente a ferrovia existente no município e está sob concessão de Rede Ferroviária Federal S/A.

  - Estação
Inaugurada em 1875, a estação de Mogi Mirim foi uma das primeiras da extinta Companhia Mogiana de Estradas de Ferro. Fica próxima à área central da cidade, e foi desativada em 1979, quando as companhias paulistas já haviam sido reunidas na Fepasa. A desativação se deu em consequência da remoção das linhas férreas do centro da cidade para ponto localizado na zona Leste, no contexto da redefinição do trecho de Guedes a Mato Seco. Dessa estação, saía o ramal de Itapira, que chegava até Santa Rita do Sapucaí. Há, fora da cidade, uma estação "nova", aos padrões da Fepasa, construída na variante.

A antiga estação foi incorporada ao patrimônio da prefeitura na ocasião da construção do trecho inicial da Avenida Adib Chaib, e foi reformada e modernizada em 2007 sendo atualmente sede de alguns órgãos públicos municipais.

A estação já serviu como terminal de ônibus urbanos, como sede da Guarda Municipal e como sede do Departamento de Educação, entre outras finalidades. Em agosto de 2006, iniciou-se a restauração da antiga estação, para transformá-la em uma unidade de educação, obedecendo ao projeto do arquiteto Eduardo Lima, que alterou algumas características originais da estação ferroviária. As obras exigiram investimentos municipais de R$843 mil, inclusos os custos de equipamentos e mobiliário. Atualmente fica ao lado do Espaço Cidadão.

Para homenagear a comunidade de moradores desta maravilhosa cidade, o Encontra São Paulo criou o Encontra Mogi Mirim .

Fonte: Wikipedia

Blog do Guia da Cidade Mogi Mirim

Receba notícias por e-mail
Cadastre-se e receba notícias de Mogi Mirim por e-mail
 

 

Cidades de SP: Limites - Cidades Vizinhas

Mogi Guaçu, Itapira, Santo Antônio de Posse, Artur Nogueira, Holambra, Engenheiro Coelho e Conchal

Dados Principais sobre Mogi Mirim

Aniversário: 22 de Outubro
Fundação : 1769
Gentílico: mojimiriano
Área: 499.115 Km²
População 91.027 hab. (2014)
IDH 0,825 - elevado
Prefeitura Mogi Mirim


Brasão de Mogi Mirim
Brasão de Mogi Mirim

Bandeira de Mogi Mirim
Bandeira de Mogi Mirim

Vídeo sobre a cidade de Mogi Mirim
Veja mais vídeos sobre a Cidade de Mogi Mirim

Mapa Mogi Mirim

 

Moradores ilustres de Mogi Mirim

 

   

  Sobre o EncontraMogiMirim
Fale com EncontraMogiMirim
Anuncie no EncontraMogiMirim
Cadastre sua Empresa no EncontraMogiMirim (grátis)



Termos EncontraMogiMirim | Privacidade EncontraMogiMirim


Bandeira de Mogi Mirim